Brasília/DF
(61) 3244-1810 (61) 99143-6466
Recife/PE
(81) 3032-4567 (81) 99279-3331
Anápolis/GO
(61) 99143-6466 (61) 99143-6466
Pelotas/RS
(53)3305-2456 (51) 99860-2244
Fortaleza/CE
(85) 99169-6837 (85) 99169-6837
Tratamento  Bipolaridade

Tratamento Bipolaridade


O transtorno bipolar é um problema em que as pessoas alternam entre períodos de muito bom humor e períodos de irritação ou depressão. As chamadas "oscilações de humor" entre a mania e a depressão podem ser muito rápidas e podem ocorrer com muita ou pouca frequência.

Tipos de transtorno bipolar:

Transtorno bipolar tipo 1: pacientes apresentam pelo menos um episódio maníaco e períodos de depressão profunda. Antigamente, o transtorno bipolar do tipo 1 era chamado de depressão maníaca

Transtorno bipolar tipo 2: pacientes nunca apresentaram episódios maníacos completos. Em vez disso, elas apresentam períodos de níveis elevados de energia e impulsividade que não são tão intensos como os da mania (chamado de hipomania). Esses episódios se alternam com episódios de depressão.

Uma forma leve de transtorno bipolar chamada ciclotimia envolve oscilações de humor menos graves. Pessoas com essa forma alternam entre hipomania e depressão leve. As pessoas com transtorno bipolar do tipo II ou ciclotimia podem ser diagnosticadas incorretamente como tendo apenas depressão.

Causas do transtorno bipolar

As causas do transtorno bipolar são incertas, porém há fatores conhecidos por desempenharem papel no risco para nessa doença mental, como:
* Hereditariedade: o transtorno bipolar ocorre mais freqüentemente em membros da mesma família e pode ser levado por gene herdado de um ou ambos os pais.
* Alterações químicas: pessoas com transtorno bipolar têm alterações químicas no cérebro que estão sendo estudadas para saber se são causa ou efeito.
* Estresse: situações que causam estresse incomum podem engatilhar episódio maníaco-depressivo.

Como qualquer doença mental, o transtorno bipolar não é um sinal de fraqueza moral ou causado por algo que a pessoa fez ou deixou de fazer. Também, como qualquer doença mental, não pode desaparecer sem tratamento.

Como regra, quem tem bipolaridade do humor se beneficia enormemente do tratamento, que envolve uma combinação de abordagens, como a psicoeducação (conhecer o próprio temperamento, o seu padrão de humor e a bipolaridade), psicoterapia (para harmonizar os padrões de pensamento, de relacionamento e elaborar novas estratégias), bons hábitos de vida e tratamento farmacológico com estabilizadores de humor. 

Os antidepressivos devem ser reservados para casos restritos porque muitas vezes desestabilizam ainda mais o humor.

Estabilizadores de humor não-farmacológicos:

Blog


Como se internar em uma clínica psiquiátrica?

Como se internar em uma clínica psiquiátrica?

Os conflitos diários, perdas, dificuldades em lidar com as emoções, estresse, uso de drogas ilícitas, hereditariedade, exagero no uso de medicações especificas...

LER MAIS

Como ajudar alguém a deixar de fumar?

Como ajudar alguém a deixar de fumar?

O tabagismo mata mais de 10 mil pessoas a cada dia. No Brasil, essa soma é de aproximadamente 200 mil pessoas por ano as quais morrem de problemas relacionados ao uso do cigarro....

LER MAIS

Onde encontrar tratamento para parar de fumar?

Onde encontrar tratamento para parar de fumar?

O tabagismo é uma prática bastante comum em nossa sociedade. As pessoas fazem o consumo do tabaco de forma livre e ignoram os riscos de essa prática causar dependência e precisar de tratamento....

LER MAIS

Como diagnosticar um alcoólatra?

Como diagnosticar um alcoólatra?

O consumo de álcool é uma prática comum em nossa sociedade. É frequente que a pessoa que caminha para a dependência não perceba ...

LER MAIS